FísicosKindle Unlimited

Conheça: Rua de Pedra em Sépia

Em minha primeira indicação de um livro físico do Wattpad venho com uma obra bem diferente, de um autor que colocou a cara à tapa e arriscou a publicação independente, sem a ajuda de nenhuma editora. E nem por isso perdeu em qualidade a qualquer outra história. Essa é “Rua de Pedra em Sépia” do Fabiano Jucá.

Sinopse: Caminhos cruzados. Vidas interligadas. Quatro jovens se conectam pelas ruas de Curitiba, vivendo às margens da sociedade. Com as ruas, dividem seus anseios, amarguras, descobertas, traumas e a certeza de que a vida está apenas começando, e que a jornada está longe de acabar. Drogas, amor livre, liberdade plena, prisão, sexo, hormônios, juventude, vida no limite. Acompanhe as histórias de Taco, Dingo, Joanita e Sâmia e se surpreenda com uma leitura pouco convencional, cheia de referências dos anos 80/90, com algumas doses de prosa poética aqui e ali.

Fonte: do autor

Antes de qualquer coisa, é bom dizer que essa não é uma história como você está acostumado a ler. Ela é diferente. Sua escrita é diferente. O tema é diferente. Não inicie a leitura esperando por grandes ações, um enredo de tirar o fôlego e aquela sensação de querer saber logo o que vai acontecer. Isso não acontece em “Rua de Pedra em Sépia”. O autor preferiu levar a narrativa para outro lado, seguir um caminho único e não se prender a estruturas comuns a boa parte dos livros.

Até a própria narrativa não é linear. Começamos já sabendo o que vai ocorrer no futuro dos personagens. E ao longo de toda a história vamos tendo esses “spoilers” com o avançar e o recuar das cenas, que explicam aos poucos sobre os personagens, seus passados e  narram suas aventuras.

Temos 4 personagens que são os principais da trama. Taco, Dingo, Joanita e Sâmia, jovens que nasceram na década de 70 e curtem sua adolescência e sua vida adulta da forma que acham melhor, aproveitando-se da liberdade, das drogas e de festas.

Fonte: do autor

Taco é um garoto que cresceu em um orfanato e desde cedo demonstrou grandes problemas, se envolvendo com drogas, sendo detido pela polícia diversas vezes, repetindo na escola e mais tarde se afundando ainda mais em drogas ilícitas, roubos e dívida com traficantes. Dingo é um colega seu de escola e que apesar das diferenças tornou-se seu amigo. Ele é o que podemos considerar do típico nerd: bom filho, bom aluno, tímido, inseguro, amante da tecnologia, protegido pela mãe,… E ainda odiado pelo pai e pelos irmãos que não suportam ver o menino acanhado e de autoestima baixa, que tem dificuldades nos relacionamentos e na vida no geral.

As meninas, Joanita e Sâmia, são prostitutas e usuárias de drogas. Ambas sem pais, criadas pela avó e pela tia respectivamente, elas se conhecem no clube em que trabalham e a partir daí viram amantes e melhores amigas. Mas elas não são exatamente iguais. Joanita é mais livre, após ficar internada em uma clínica para desintoxicação, mantém um contato maior com a natureza, ama o sexo, e é o que podemos chamar de hippie. Sâmia já é mais contida, séria e responsável. Sofreu abuso sexual na infância e mesmo sendo prostituta sente pavor de homens mais agressivos.

Fonte: do autor

A história é basicamente sobre a vida deles e o desenrolar da amizade ao longo de anos, mostrando a decadência de cada um, o progresso, os afastamentos e os romances que os quatro vivem. Tem muito do clima dos anos 80, toda aquela vibe dos jovens de aproveitar a vida, o medo e o estigma da AIDS, as grandes bandas de rock nacionais e internacionais, além de vários temas sociais.

Como três dos protagonistas são jovens marginalizados, há críticas sociais fortes, há reflexões e há a exposição de temas que costumam ser tabus, como por exemplo a prostituição. Muitas das garotas que se submetem a esse trabalho sofrem preconceito e na história podemos ver que elas são como qualquer outra pessoa.

Fonte: do autor

Enfim, a história é boa, principalmente para quem viveu nas décadas de 70 e 80. Eu acredito que não tenha pegado muitas das referências citadas ao longo da história e que nem mesmo tenha sentido a nostalgia e a emoção que o livro causará em quem viveu essa época. Algumas coisas me incomodaram um pouquinho, sendo a principal as informações repetidas em capítulos diferentes. Informações que eu já havia compreendido e que não havia a necessidade de ser relembrada. Mas dá pra relevar tranquilamente e apoiar a literatura nacional e mais um autor de talento.

LINKS

Compre o livro físico de Rua de Pedra em Sépia entrando em contato com o autor por WhatsApp (42) 99914-1813 ou em seu perfil no Facebook.

Compre o ebook de Rua de Pedra em Sépia na Amazon ou leia no Kindle Unlimited

Leia a degustação de Rua de Pedra em Sépia no Wattpad

Curta Fabiano Jucá – Escritor no Facebook

E curta A Hyposa no Facebook

Postagem Anterior

Conheça: E se eu for o próximo? no Wattpad

Post Seguinte

Conheça: A Fortaleza: Mundo Sombrio

O Autor

Stefani P. Paludo

Stefani P. Paludo

Stéfani é uma jovem escritora gaúcha que além de tudo é leitora, estudante de arquitetura e apaixonada por todas as artes em geral. Descobriu desde pequena o amor pelos livros e desde o início da adolescência o amor pela escrita. Possui algumas histórias postadas em plataformas onlines como Wattpad, e pretende prosseguir escrevendo sempre mais, não só como um hobby, mas como uma maneira de aliviar-se, descarregando pensamentos e reinventando a realidade.

2 Comentários

  1. Day Fernandes
    outubro 26, 2017, 2:13 pm — Responder

    Mulheeeer, arrasou na resenha! Tanto em texto quanto análise e as imagens! O Rua tem uma coisa única mesmo que a gente sente só de olhar pra ele. Costumo dizer que não é uma leitura comum, mas uma experiência! hahahaha
    Parabéns Fabiano e Stefani!
    #semear

    • outubro 29, 2017, 10:16 pm — Responder

      Obrigada Day! Fico feliz que tenha gostado. E quanto as imagens os créditos são do próprio Fabiano. Peguei tudo dele.

Deixe sua pergunta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *